terça-feira, 26 de outubro de 2010

HORTA EM PNEUS


Alunos da Escola Profª Nair Palácio de Souza apresentaram na ultima sexta feira dia 22/10/2010  o projeto horta em pneus na I semana de ciências e tecnologia do IFMS
A iniciativa retira pneus das ruas, diminui focos de dengue, evita queimadas e traz a certeza do consumo de alimentos sem a influência de agrotóxicos

Como fazer uma Horta em Pneus?
Os acadêmicos da República Derrama passam a receita para você também poder fazer a sua horta em pneus.

Você irá precisar dos seguintes materiais durante o processo de montagem:

• 1 pneu velho
• 1 tábua de madeira ou madeirite
• 1 faca bem afiada
• Adubo orgânico
• Sementes de hortaliças
• Palha Seca

Modo de Fazer:
Corte uma lateral do pneu com uma faca e retire-a. Em seguida, pegue uma metade do pneu e vire do avesso, formando uma bacia côncava. Rodolfo explica que virando o pneu você ganhará mais cinco dedos de raio.

Faça um fundo com a madeira. Preencha uma parte do interior do pneu com isopor para diminuir seu peso e depois coloque a terra. “A quantidade de terra irá depender do que você deseja plantar. Caso plante uma raiz, você deverá utilizar mais terra, já uma hortaliça demandará menos terra”, explica o acadêmico

Agora é hora de acrescentar o adubo. Se você estiver utilizando um Pneu de carro (aro13) deverá utilizar um quilo de adubo orgânico. Se o pneu for de uma camionete (aro 20), por exemplo, precisará de três quilos de adubo. Você deverá misturá-lo com um pouco da terra do pneu, cerca de cinco centímetros.

O ideal é deixar o adubo e a terra três dias sem plantar nada, para que a semente germine com mais facilidade. Passados os dias, o pneu está pronto para receber uma raiz ou uma semente para o cultivo. Cave meio centímetro de cova para alojar três sementes. O estudante alerta que se você enterrá-la em uma profundidade maior a planta não crescerá.

Depois de germinado deixe apenas uma semente. Em um período de cerca de vinte dias a muda ficará grande e você deverá cobrir o canteiro com palha seca, deixando a muda de fora. “Este processo, por não expor o solo, evita a perca de água por evaporação.”, completa o estudante.



Raquel Fernandes e Marcos Santi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário